27/02/2014

{ INTERVIEW } Our Sins



Sorry, this post is only for the Portuguese readers.

ENTREVISTA. Hoje venho falar-vos de uma marca Portuguesa de joalharia - a Our Sins - criada pela Ângela Lima. Conheci este projecto através do Facebook e fiquei logo fã dos designs minimalistas, muito em voga agora. Por isso decidi entrar em contacto com a Ângela para ficar a conhecer melhor este belo projecto e hoje venho partilhar convosco o resultado. Espero que gostem!

Fale-me mais sobre a Our Sins.

A OUR SINS começou no fim de 2010 em que quando terminei o estágio como arquitecta o mesmo teve de ser aprovado e, por circunstâncias fora do comum, eu não podia procurar trabalho nem como arquitecta nem como estagiária. Vivia com uma amiga que era apaixonada por costuras como eu e decidimos abrir a página na altura com esse mesmo conteúdoTeve um sucesso enorme na altura em que não se podia impulsionar rigorosamente nada e num ano tínhamos cerca de 5000 likes (agora não parece assim tanto mas na altura era imenso).

Posteriormente por mudanças na minha vida deixei de 'alimentar' a OUR SINS durante perto de um ano e um dia decidi e ajustei o projecto ao meu trabalho do momento. Mudei-me para o Porto onde tenho uma empresa de família ligada à ourivesaria e joalharia e estava para começar uma marca própria, mas como via a página OUR SINS a continuar a crescer sem que eu lhe mexesse pensei em aproveitar esse projecto e mudar o conceito por completo e assim surgiu neste momento a OUR SINS Jewels que tem tido uma enorme aceitação. 

É giro conhecer gente nova e continuar a comunicar com clientes que não conheço mas que conhecem a página mesmo mesmo desde o seu inicio e se mantém fieis a este projecto apesar da mudança radical de produto.

De onde surgiu a paixão pela joalharia?

Desde que me lembro que vivo em volta de Ourivesaria e Joalharia. Os meus pais têm uma loja em Leiria e há algum tempo adquirimos empresa onde fabricamos quase tudo desde prata a ouro e alta joalharia. Sou arquitecta de formação e quando recentemente me mudei de Lisboa para o Porto agarrei este projecto. 

Estou inteiramente dedicada ao que faço e faço realmente por paixão. Sou feliz assim! Aprendo todos os dias e tenho ainda muito para aprender, mas este desafio constante faz me crescer todos os dias e é isso que procuro na vida.


Em que se inspira para criar as peças Our Sins?

As peças OUR SINS andam um bocadinho atrás de tendências e por isso pesquiso imenso e vejo as coisas com as quais me identifico, às vezes é um simples padrão que me faz ter uma ideia diferente. Não gosto de pensar apenas como peças que se usam e 'deitam fora' após um curto periodo de uso por isso tento personalizá-las.

Recebo pedidos de gravações 'estranhas' e de símbolos diferentes todos os dias, o que para mim é bom porque para além de perceber que este conceito tem sucesso, que as pessoas tencionam usar os seus luck necklaces durante muito tempo também origina ideias diferentes que mais gente depois gosta e já está a ver feito sem que se limite a imaginar.

Ando com o meu fio todos os dias! Somos inseparáveis e é assim que imagino que todos os fios que envio sejam 'tratados' porque simbolizam algo, porque marcam um momento porque marcam uma situação, o carinho de alguém ou simplesmente porque merecemos.


Sei que também tem outra marca de joalharia, a RARE Jewellery. Qual a diferença entre ambas as marcas?

A OUR SINS é encarada mais como hobby (pelo menos tento mentalizar-me disso), porque a minha dedicação e sentido de responsabilidade não me deixam vacilar em nada neste projecto e se me atraso nos envios porque não consegui mesmo sou a primeira a ficar triste e a enviar o mais rápido possível um email a pedir desculpas pela demora acrescida e fora do normal.

O caso da RARE é a minha marca de alta joalharia, sou a Designer e CEO. Adoro peças que andam atrás de tendências mas sou apaixonada por peças que são clássicos de bom gosto e muita qualidadeA RARE oferece isso mesmo, são peças feitas todas à mão em ouro e prata com pormenores elegantes e pedras preciosas. São inspiradas na joalharia tradicional portuguesa e aposto em alguns pormenores que fazem a diferença, como um anel que se torna em pulseira.

Faz me alguma confusão como é que temos joalheiros excepcionais sem trabalho porque as máquinas prevalecem ao trabalho manual, único e exclusivo, por isso tento mostrar com as minhas peças únicas o que se está a perder. Tudo feito à mão peça a peça. Adoro acompanhar o processo, adoro sentar-me junto do joalheiro e acompanhar a produção das peças em que ambos vamos ajustando a peça de forma a resultar melhor. 

Esta marca está direccionada principalmente para o estrangeiro porque com muita pena minha as pessoas lá fora estão a valorizar mais este tipo de peças vintage do que em Portugal.


Onde poderemos encontrar as peças Our Sins?

Neste momento ainda só estão à venda no Facebook e na minha loja em Leiria, mas estou a preparar um projecto mais alargado em que a intenção é ter site, assim como fazer revenda para quem quiser trabalhar a marca. Esse projecto está atrasado porque para além de ter em mãos esta marca que está a ter imenso sucesso no FB, tenho de saber gerir o tempo por causa da RARE em que por vezes a OUR SINS fica ligeiramente prejudicada, como foi o caso do inicio deste ano quando tive várias feiras no estrangeiro. Se bem que a OUR SINS já me começa a acompanhar como mais uma marca a apresentar internacionalmente!

Quais os seus planos e objectivos para 2014?

Para este ano espero então ter site de venda para a OUR SINS para puder chegar a mais gente e alargar a apresentação da marca a mais peças que já estão feitas mas vai faltando tempo para gerir tudo e apresentar como quero. Costumam dizer que sou demasiado perfeccionista, porque gosto de tudo muito certinho e às vezes atraso-me nas minhas intenções por isso mesmo. Acho que se vê na RARE a paixão pelo pormenor, a paixão na apresentação e a paixão em fazer as coisas como uma mulher as gostaria de receber. Adoro cultivar, como costumo dizer, o conto de fadas em volta de cada peça. Com isto quero dizer que todo o processo em ambas as marcas é essencial para mim, desde o momento em que se apaixona pela marca, pelas peças e depois a embalagem e a linguagem não podem nunca ficar para trás. Em relação aos objectivos para a RARE quero continuar a crescer no estrangeiro com feiras e apresentação desta marca COMPLETAMENTE NACIONAL pela qual estou realmente orgulhosa e sou realmente apaixonada.




2 comments:

  1. Adorei a simplicidada das peças *_*

    Beijinho*
    http://lovelinessbysarah.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  2. nice :))

    http://prettypurple92.weebly.com/

    ReplyDelete